Translate/traduza

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

NO SILÊNCIO DA MADRUGADA...


No silêncio da madrugada, desta madrugada que será a única entre tantas outras madrugadas sem nome, procuro nas sombras os rostos de mil vidas, palavras para dizer-me...

No silêncio mudo da madrugada que insiste em camuflar a dimensão solar das coisas, adormeço a dôr incendiada...

Escuto dentro do silêncio a solidão da impossibilidade, a recta infinita desta suspensão eterna...

Procuro a memória do dia, tentando resistir mais umas horas...

Procuro os meus olhos dentro do meu rosto, como se ainda fosse possível recuperar as imagens que os habitaram...


sábado, 20 de outubro de 2007

Ausência...


No canto mais sombrio ainda resvala a luz ténue dos olhares perdidos... Talvez as palavras deixassem de ser o destino mais cruel dos pensamentos...
Neste lugar vestido de negro perfumado, erguem-se fantasmas de cetim, clamando os nossos nomes...
Lugar de luz e de ontem profanado pela escuridão de um agora em carne viva,
que nos confunde e amedronta...
Esta é a tarde sem rebentos de amanhã...
Estéril nas suas vestes acostumadas e gastas...
Senhora de todos os lugares vazios, silvando nas noites sem sono e sem alma...

Queria Acontecer...


Queria acontecer nas palavras os sentidos,

acontecer nos olhos e nas lágrimas,

Acontecer nos Sonhos e na Vida...

Queria ser capaz de escutar a minha voz

tocar o teu rosto ricochetando no meu...


Queria inventar um lugar, um tempo uma razão,

ser a esperança e reconhecer-lhe um horizonte...

Queria descobrir o caminho para Nós,

ser o amanhecer de todas as tardes...


Queria ser capaz de continuar...

Queria ter a certeza que um dia acontecemos, existimos...

Queria escutar a tua voz e sentir-te em mim...


Queria acreditar que ainda há caminho por percorrer...

Queria abraçar-te num abraço compacto e suave...

Queria acreditar...






sábado, 13 de outubro de 2007

...O Triunfo da Vida...


...Quando espreito nos teus olhos a inocência do teu Ser, sinto as lágrimas tocarem o meu rosto, como gente que espreita, emocionada, cada amanhecer...
Quando percorro as tuas mãos, tudo em ti me lembra o marulhar das ondas... Tudo em ti é Vida!
Existe em ti o fio com que teces cada amanhecer, como se cada madrugada fosse sempre o Milagre mais doce, a palavra nova, o sonho nunca sonhado...
Acordas nos lábios as côres mais belas e reflectes no teu olhar de verde mar, os desejos mais fortes que a força de desejar...
Serás assim em cada manhã, mesmo que a Noite apague o brilho dos meus olhos...

Related Posts with Thumbnails